Governador decreta "fechamento" no AM e população toma conta das ruas em protesto (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Na manhã deste sábado, 26, uma multidão se reuniu em protesto no Centro de Manaus, contra o decreto estadual que proíbe a abertura do comércio não essencial por 15 dias.

A medida entrou em vigor neste sábado.

A manifestação teve início por volta de 9h, na Avenida Eduardo Ribeiro, Centro, uma das principais áreas comerciais da cidade. A avenida ficou completamente bloqueada por conta do protesto.

Centenas de manifestantes tomaram conta do local, exigindo a suspensão do decreto.

Cantaram o hino nacional, gritaram palavras de ordem e caminharam pela avenida.

Confira:

Decreto prevê multa de R$ 50 mil

O decreto prevê multas de até R$ 50 mil para os estabelecimentos que insistirem em abrir nos próximos 15 dias no Amazonas.

Com isso, shoppings, flutuantes, bares e estabelecimentos do comércio “não essencial” ficarão fechados.

A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) entrou com uma liminar na justiça para pedir que os shoppings continuassem abertos ao público durante o período, com medidas restritivas, mas o pedido foi negado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

ATENÇÃO! Agora você tem a opção de assinatura do JCO com boleto!

Um movimento anônimo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e impor o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar