Navarro, o ministro do STJ altamente suspeito

O Superior Tribunal de Justiça tem um ministro seriamente implicado na operação Lava Jato.


Marcelo Navarro foi escolhido e nomeado pela presidente Dilma Rousseff, com uma missão espúria para ser cumprida, de acordo com a delação premiada do senador Delcídio do Amaral, corroborada pela delação de seu ex-chefe de gabinete, Diogo Ferreira.

As condições éticas e morais de o ministro Navarro exercer suas funções estão seriamente comprometidas.

As duas delações são ricas em detalhes e demonstram com absoluta clareza a motivação da escolha da presidente, quando da indicação do ministro.

Diogo Ferreira apresentou, inclusive, mensagens trocadas com Navarro,onde este suplicava audiência com Delcídio, então líder do governo no Senado e encarregado pela presidente da República de efetivar a ‘negociata’ para que ele fosse o escolhido para a vaga no STJ.



O ministro nega, mas os fatos posteriores à sua escolha coadunam com a versão dos delatores.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça