Em embate com Moro, Ministro da Justiça dá o golpe desmoralizante: “Por que você escolheu trabalhar para o Grupo Odebrecht?”

Ler na área do assinante

O ex-herói Sérgio Moro, em mais uma de suas aparições nas redes sociais, voltou a atacar o presidente Jair Bolsonaro.

Com insana ironia, Moro questionou:

“Tem presidente em Brasília?”.

Coube ao ministro da Justiça, André Mendonça, a resposta:

“Vi que Sergio Moro perguntou se havia presidente em Brasília? Alguém que manchou sua biografia tem legitimidade para cobrar algo? Alguém de quem tanto se esperava e entregou tão pouco na área da Segurança? Quer cobrança? Por que em 06 meses apreendemos mais drogas e mais recursos desviados da corrupção que em 16 meses de sua gestão”.

O ex-juiz ainda esperneou:

“Ministro, o senhor nem teve autonomia de escolher o Diretor da PF ou de defender a execução da pena da condenação em segunda instância (mudou de ideia?), enão me desculpe, menos. Faça isso e daí conversamos”.

Na sequência, Mendonça mandou a resposta fulminante:

“Não coloco o Brasil à frente do ego (digo, ‘biografia’). Trabalho não para dar entrevistas, para dar mais resultados que opiniões, para tirar menos fotos, para tirar mais recursos do crime organizado.”

E desafiou:

“É salutar para o país comparar gestões. Vamos?”

E concluiu com o golpe fatal, que calou o oponente:

“E por falar em escolhas... Por que você escolheu trabalhar para o grupo Odebrecht?”

ATENÇÃO! Agora você tem a opção de assinatura do JCO com boleto!

Um movimento anônimo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e impor o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar