Empresa de call center, que ligou 80 vezes para cobrar dívida, vai ter que pagar indenização

Ler na área do assinante

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) condenou uma empresa de call center a pagar indenização por danos morais a um homem que foi importunado com 80 ligações para cobrar dívida de outra pessoa.

Os desembargadores da 19ª Câmara de Direito Privado do TJSP tomaram a decisão no dia 1º de dezembro, no âmbito de um recurso impetrado pela Novaquest Contact Center contra decisão de primeira instância. A companhia alegou “exercício regular de direito” e sustentou que “o dano moral não ficou demonstrado”.

O autor da ação discorda e relata que, em dezembro de 2019, passou a receber ligações da empresa relacionadas uma dívida contraída por um terceiro.

De acordo com os autos, as chamadas partiam de diferentes números e diversas localidades, com uma gravação eletrônica que solicitava o CPF do suposto devedor.

Ele até tentou resolver o problema por e-mail, solicitando que os contatos telefônicos parassem, mas não foi atendido.

Ao analisar o caso, a desembargadora, Cláudia Grieco Tabosa Pessoa, relatora do processo, considerou que “as inúmeras ligações telefônicas, oriundas de números diversos, provocaram claro constrangimento ao autor, tolhendo sua tranquilidade, em evidente invasão da esfera privada”.

O valor da indenização foi fixado em R$ 5 mil reais.

A Novaquest Contact Center ainda não se manifestou sobre o caso.

ATENÇÃO! Agora você tem a opção de assinatura do JCO com boleto!

Um movimento anônimo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e impor o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você ainda terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar