O “autoritarismo necessário” proposto pelo porta-voz da mediocridade, absolutamente desnecessária

Ler na área do assinante

Atila foi um guerreiro do final da Idade Antiga, que causou o terror no Império Romano, que naquela época de Atila (ano 400 a 450) lutava para continuar existindo.

Atila era um huno, um povo guerreiro do leste europeu, que habitava o lado de lá do Danúbio, no local onde hoje é a Hungria e alguns outros países.

Atila foi um grande homem, no seu tempo. Mesmo tendo sido o responsável por levar o caos ao Império Romano, que era a base da civilização naquela época, valendo-lhe o apelido de “flagelo de Deus”, fazendo-o colapsar no final, ele se imortalizou na história, e tem reconhecido o seu lugar de mérito.

Já o seu xará Atila, o Iamarino, aqui em “terrae brasilis”, separado por 1500 anos e um oceano, não passa de um medíocre ao qual a mídia (também medíocre) dá palanque.

Se ele entrar para a história, será como o medíocre que virou refém da própria mediocridade na era do relativismo em que estamos hoje, nesse ano de 2021.

ATENÇÃO! Agora você tem a opção de assinatura do JCO com boleto!

Um movimento anônimo, criminoso e fascista está tentando destruir o Jornal da Cidade Online.

Eles não admitem o debate. Querem castrar a liberdade de expressão e impor o pensamento único.

Para tanto, tentam zerar nossas receitas, praticando o terrorismo junto a nossos anunciantes.

Precisamos da ajuda do nosso público. Para tanto, assine o JCO por apenas R$ 9,99 mensais, e tenha acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido...

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Ler comentários e comentar