Enquanto isso, Maduro avança, calando o que restou de imprensa independente na ditadura venezuelana

Ler na área do assinante

Nicolas Maduro está extremamente raivoso e impondo ataques com o objetivo de controlar, definitivamente, toda a comunicação da Venezuela.

Em uma semana, fez inúmeros alvos, aqueles que ainda resistem ao poder da tirania.

Foram atacados o canal de streaming VPItv, o único que transmite atos e entrevistas da oposição, os sites independentes Efecto Cocuyo, Tal Cual, El Pitazo e Caraota Digital, o jornal regional Panorama (Maracaibo) e as ONGs Médicos Sem Fronteiras, Provea (Programa Venezuelano de Educação e Ação em Direitos Humanos) e Azul Positivo.

O VPI teve seu sinal retirado do ar por uma sanção imposta pela Conatel (Comissão Nacional de Telecomunicações).

O Tal Cual teve sua página suspensa indefinidamente.

O Efecto Cocuyo está sendo acusado de receber financiamento direto do governo do Reino Unido - o que o site nega. E está sendo atacado por vários veículos alinhados ao governo.

Os Médicos Sem Fronteiras estão se retirando de parte do país devido a restrições a seu trabalho.

A ONG Azul Positivo teve cinco membros presos no estado de Zulia.

O jornal El Nacional, antes impresso, hoje só existe no formato digital e só pode ser visto fora da Venezuela, pois lá dentro está com o sinal bloqueado.

O dono do El Nacional, Miguel Enrique Otero, está fora do país, pois se pisar na Venezuela fatalmente será preso. Ele enfrenta processo por difamação, por conta de revelações de corrupção envolvendo Diosdado Cabello, o número dois do regime.

De 2004 a 2019, saíram do ar 165 emissoras de rádio, 18 canais de TV e 42 jornais.

Eis a palavra de Otero, o dono do El Nacional:

"Essa é uma ditadura diferente. Porque não fecha tudo diretamente. O que é concessão estatal é retirado. O que é privado é comprado ou sufocado economicamente. Isso vai durar muito tempo. Porque eles tentam passar ao mundo a ideia de que não estão censurando tudo, mas na verdade estão, ao fazer com que nosso trabalho seja quase impossível. É pior que uma ditadura".

É o regime tirano de Maduro, aplaudido pela esquerda brasileira.

A mesma esquerda que quer o impeachment de Bolsonaro, eleito democraticamente.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário ou com o cartão de crédito.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Folha de S.Paulo

da Redação
Ler comentários e comentar