Gim Argello quer delatar

As negociações com o Ministério Público Federal já estão adiantadas. O ex-senador Gim Argello (PTB-DF) quer falar, quer fazer um acordo de delação premiada.


Preso desde o dia 12 de abril, ele já teria contratado o escritório do advogado Marcelo Bessa, de Brasília.

Segundo fonte do Jornal da Cidade, o primeiro depoimento do ex-senador já está marcado para o próximo dia 02 de maio.
Nesta segunda-feira, em depoimento na Polícia Federal, Argello preferiu manter-se calado, aguardando o aceno de seu advogado, que negocia com o MPF.
O ex-senador é suspeito de receber R$ 5,35 milhões de propina de empreiteiros.

Gim Argello tinha interlocução com o Palácio do Planalto, através de seu amigo pessoal Giles Azevedo, tido como o mais próximo assessor da presidente Dilma Rousseff.
A delação do ex-senador, acrescida ao conjunto de delações ainda não conhecidas do público, que envolvem, entre outros, o senador Delcídio e Mônica Moura, deverão se constituir no arsenal necessário para a decretação da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo juiz federal Sérgio Moro 
É só aguardar. 
da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política