Povo vai às ruas na Holanda contra “toque de recolher”

Ler na área do assinante

Dez cidades participaram dos protestos, no domingo (24), contra o toque de recolher imposto pelo governo, no intuito de conter a disseminação da Covid-19 no país. Duzentas pessoas foram detidas por policiais. O evento ocorreu na capital, Amsterdã e em Eindhoven, Haia, Tilburg, Enschede, Venlo, Roermond, Breda, Arnheim e Apeldoorn.

O primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, justificou a ação da polícia, alegando que as manifestações – agendadas pelas redes sociais – eram um ato “criminoso”. Os agentes utilizaram canhões de água para dispersar os manifestantes.

“Isso não tem nada a ver com protestar. Isso é violência criminosa e é assim que será tratado por nós”, declarou Rutte, informando que o protesto não foi “autorizado” pelas autoridades.

O toque de recolher iniciou no sábado (23), das 21 às 04H:30, e deve finalizar dia 9 de fevereiro. Quem desobedecer às regras terá que pagar 95 euros.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora, você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário ou com o cartão de crédito.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você!

Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Valor Econômico

da Redação
Ler comentários e comentar