PF na guerra contra a pedofilia

Ler na área do assinante

Na semana passada, a Polícia Federal (PF) deflagrou mais uma fase da operação ‘Arquivo Proibido’, cujo objetivo é combater a posse e/ou divulgação de imagens e/ou vídeos de pornografia infanto-juvenil pela internet.

Na ação foi cumprido um mandado de busca e apreensão em uma residência do bairro Vila Velha, em Fortaleza/CE, expedido pela 12ª Vara da Justiça Federal.

A PF ainda apreendeu computadores, telefones e mídias para análise e, caso constatada a presença de material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes, o pedófilo responderá por crimes com penas de 3 a 6 anos de reclusão, previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

No ano de 2020 a PF já havia cumprido 33 mandados de busca e apreensão dentro da operação ‘Arquivo Proibido’, para averiguação dos crimes previstos nos artigos 241-A e 241-B da Lei 8.09/90 (ECA), nas cidades de Fortaleza, Maranguape, Limoeiro do Norte, Massapê, Meruoca e Maracanaú.

A operação teve início após cooperação internacional da PF com a ‘Polizia Di Stato – Compartimento Polizia Postale Delle Comunicazioni Lombardia’, em uma outra operação, ‘ LUNA PARK’, da polícia italiana, onde foi descoberto o compartilhamento de material contendo pedofilia, por meio de aplicativos de conversação, com indícios de atuação de um cidadão cearense.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar