MST e MTST tramam "algazarra" contra Bolsonaro, mas devem se dar mal

Ler na área do assinante

Segundo informações, na última terça-feira (26), o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e outros grupos, teriam realizado uma plenária cujo objetivo seria organizar uma mobilização para o dia 1º de fevereiro.

A intenção seria promover um trancamento de ruas nesse dia, em que ocorrerá a votação das presidências da Câmara e do Senado, e protestar contra o presidente Jair Bolsonaro.

O principal tema dos protestos deve ser o impeachment do presidente, mas os grupos também têm em pauta a vacina contra a covid-19, proteção às estatais e contraposição à reforma administrativa.

Na última semana, vários protestos foram tentados por opositores do governo e os movimentos de esquerda e seus representantes, mas a adesão foi baixa, como no caso da carreata de Boulos em São Paulo, ou mesmo inexistente, como os ‘panelaços’ iniciados por Ciro Gomes e Luciano Huck.

Levando-se em conta os últimos acontecimentos e a total decadência do MST e do MTST, o "vexame" já está armado!

Sem verbas do governo, esses movimentos sociais estão totalmente enfraquecidos e, evidentemente, não possuem mais a militância de outrora..

Certamente, o Governo Federal está ligado na "trama" e as autoridades competentes não permitirão que meia dúzia de "arruaceiros" protagonizem mais cenas lamentáveis de terrorismo, em locais públicos.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Folha de S.Paulo

da Redação
Ler comentários e comentar