Líbano “tranca” cidadãos em casa e povo se revolta (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Há quatros dias, o Líbano tem “onda” de protestos violentos, depois que o governo impôs um inacreditável “toque de recolher” na tentativa de, supostamente, conter a disseminação da Covid-19.

Um homem morreu, em Trípoli, durante confronto com policiais, na quarta-feira (27). Testemunhas disseram à imprensa local que os oficiais atiraram contra a multidão no momento em que civis tentavam invadir o prédio da prefeitura e jogavam coquetéis Molotov. Eles foram contidos pelos agentes de segurança com gás lacrimogênio. Duzentas e vinte e seis pessoas ficaram feridas.

O motivo do protesto, segundo os trabalhadores, é que o rigoroso lockdown imposto pelo primeiro-ministro interino, Hassan Diab, está acarretando grande sofrimento para as populações mais pobres. Mas, ele alega que a medida é necessária para não sobrecarregar o sistema de saúde.

Segundo apontou o jornal britânico “Financial Times”, muitos hospitais do país estão sem respiradores e próximos da lotação. As primeiras vacinas contra o coronavírus só devem chegar ao país em fevereiro.

Confira o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Jovem Pan

da Redação
Ler comentários e comentar