Damares enquadra Drauzio Varella sobre frase "pessoa com vagina": "Quero ser chamada de mulher"

Ler na área do assinante

No último sábado (30), Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, usou seu perfil do Twitter para criticar uma postagem do médico Dráuzio Varella.

Na postagem, Dráuzio dava uma explicação sobre a candidíase, e, para tanto, usou a expressão ‘pessoas com vagina’, termo usado para incluir mulheres e transgêneros no mesmo grupo:

“A candidíase atinge até 75% das pessoas com vagina em alguma fase da vida e, embora haja essa confusão, ela não é sexualmente transmissível, uma vez que é provocada por fungos que habitam a própria flora biológica. Segue o fio”, publicou o dr. Dráuzio.

Damares compartilhou a publicação, e fez um pedido ao médico:

“Coloque lá em seu Twitter, doutor Drauzio, a palavra MULHER. Respeito as trans, luto para que elas sejam cuidadas com todo carinho e dignidade, mas, por favor doutor, não diga que mulheres são pessoas com vagina...”

A ministra também questionou como seria se o ministério comandado por ela trocasse a palavra ‘mulher’ pela expressão ‘pessoa com vagina’:

"Conseguem imaginar o nome do nosso MMFDH mudado para Ministério da Pessoa com Vagina, da Família e dos Direitos Humanos? Reitero meu respeito à comunidade trans, mas quero ser chamada de mulher", disse.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar