É golpe, golpinho, mini-golpe...

Está em curso no Brasil um ‘golpinho’. 


Um mini-golpe de esperteza com o afastamento e condenação de uma Presidente da República sobre a qual pesam inúmeras e pesadas denúncias, por conta de uma infração menor. Um pequeno delito que por si só não tem a gravidade para justificar o afastamento da Presidente. E seus antecessores teriam praticado, sem qualquer punição. E Governadores e Prefeitos praticariam, embora haja comparações indevidas.

Não se vai punir a Presidente pelo seu desastroso conjunto da obra, que a quase totalidade da população reconhece, mas por uns "decretinhos" e por uma "pedaladinha".

"Pedaladinha" que seria "peanuts" (como dizem os americanos) diante dos bilhões pedalados em 2014. Mas esses não valem mais, como crime de responsabilidade. O que vale é só um conjuntinho de decretos editados com a assinatura dela (sendo que alguns foram com a do Vice-Presidente Michel Temer, no exercício da Presidência) em desconformidade com uma autorização genérica dada pelo Congresso, na lei orçamentária.

Dilma não tinha a noção da irregularidade quando assinou e continua se recusando a aceitar que cometeu alguma infração ao assinar aqueles decretos. Por isso se defende com "unhas, dentes e tudo o mais" que não cometeu nenhum crime. E que impeachment sem crime é golpe.

Há sim em andamento um golpe. Mas não é um golpe de Estado, tampouco um golpe contra a democracia. É um "golpinho" para condenar por um pequeno crime, mas efetivo e comprovado, já que não se consegue condenar pelos grandes crimes.

Esse "golpe" foi praticado pela Polícia e Justiça norte-americana para prender e manter na cadeia o notório Al Capone. Não se conseguiu condená-lo pelos seus grandes crimes, mas foi "pego" por evasão fiscal.

Dilma vai perder o cargo, por um pequeno deslize.  

Jorge Hori

  https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online

Jorge Hori

Articulista

Siga-nos no Twitter!

Mais de Jorge Hori

Comentários