"Apertou o calo": Doria cede à pressão popular e recua nas restrições ao comércio

Ler na área do assinante

Parece que João Doria finalmente está sentindo a pressão popular contra suas políticas restritivas ditatoriais...

Na última quarta-feira (27), um grupo de empresários e comerciantes protestou contra o governador, após a edição de mais um de seus decretos autoritaristas, que colocou todo o estado em fase vermelha do ‘Plano São Paulo’, restringindo ainda mais diversas atividades econômicas.

O grupo, munido de faixas, panelas e muita revolta, se reuniu na Praça dos Ciclistas, na Consolação, e fez barulho em sua caminhada até o Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista.

“Quem vai pagar a conta?... Bares e restaurantes pedem socorro”, questionavam os participantes.

Parece que a pressão popular, que vem aumentando ao longo da pandemia e das medidas cada vez mais arbitrárias impostas por Doria, finalmente causou impacto no governador que, logo após, durante uma coletiva de imprensa, anunciou mudanças nas medidas restritivas:

“Na próxima quarta-feira (3), vamos anunciar medidas de suspensão das restrições impostas pelo Plano São Paulo relativas aos horários de funcionamento do comércio, shoppings, restaurantes, bares, inclusive aos finais de semana“, declarou o governador.

Antes, estava previsto que as restrições fossem mantidas pelo menos até 7 de fevereiro.

Doria está vendo que não tem mais ninguém ao seu lado e sua decisões absurdas custarão muito caro.

De fato, "apertou o calo".

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar