Em busca da redução no preço do combustível, Bolsonaro se reúne com presidente da Petrobras (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Na última quinta-feira (04), durante sua tradicional live no Facebook, o presidente Jair Bolsonaro disse que convocou uma reunião com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco e ministros para discutir sobre a alta no preço dos combustíveis:

“Amanhã (5) vou ter uma reunião envolvendo o ministro da Infraestrutura (Tarcísio Gomes de Freitas), da Economia (Paulo Guedes), das Minas e Energia (Bento Albuquerque) e o presidente da Petrobras para falar de combustível”, disse Bolsonaro.

Só em 2021, a Petrobras já reajustou o preço da gasolina duas vezes, e o preço do diesel foi reajustado uma vez. O total da alta na gasolina, até o momento, já é de cerca de 13%, enquanto o diesel teve alta de 4,4%.

“Ninguém está interferindo na Petrobras, mas você tem que saber qual é a composição final no preço do diesel”, declarou o presidente, que está preocupado com o aumento do combustível e seu impacto no transporte de cargas, que afeta os caminhoneiros.

Bolsonaro disse, ainda, que a intenção do governo é tratar a questão do preço dos combustíveis de forma pública, esclarecendo para a população os motivos pelos quais o valor alcançou o patamar atual:

“Estava previsto que iriam dar um novo reajuste em cima do combustível. É justo ou não é? Dizem que a Petrobras está tendo prejuízo, então o presidente da Petrobras vai dizer amanhã aos senhores, porque é obrigação dele, qual é o prejuízo, porque o preço do combustível no Brasil é esse”, afirmou.

Durante a live, Bolsonaro defendeu uma mudança no atual modelo de cobrança do ICMS pelos estados. O imposto é uma alíquota (percentual) que varia de estado para estado e incide sobre o preço médio nas bombas. No caso dos impostos federais (PIS/Cofins e Cide), a cobrança é um valor fixo por litro:

“O que nós queremos, gostaríamos que fosse feito, é que o Congresso votasse e aprovasse uma lei dizendo que o ICMS vai incidir sobre o preço do óleo diesel na refinaria ou que tenha um preço fixo, como a Cide”, argumentou ele.

Confira:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar