WhatsApp: o direito individual não pode se sobrepor aos direitos da coletividade

Um absurdo, insanidade e profundo desrespeito com a sociedade.


Juiz não é Deus!

Porém, alguns magistrados não tem conhecimento desta realidade, se sentem com poderes divinos, capazes de alterar o dia-a-dia de todo um país, de uma imensa nação.

Há pouco tempo atrás, uma decisão de um ‘Deus’ do Sergipe, tirou do ar o WhatsApp. Nesta segunda-feira (2), este mesmo cidadão, travestido de divindade, repetiu a triste encenação.

Em nome de um direito individual, o sujeito deu uma ordem no sentido de que todos os brasileiros usuários do aplicativo fossem afetados.

Um fato estarrecedor.

Nesse compasso, amanhã poderemos todos ficar sem luz, água e telefone, basta que um magistrado qualquer, por um motivo qualquer, entenda que a empresa concessionária de um serviço qualquer, deva parar de trabalhar por uma questão qualquer, de cunho individual.

Definitivamente, este não é um país sério!

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br

                https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline


Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça