Juiz do Rio envia ao STF novo material com referências à presidente Dilma

Dilma, a mulher honrada, pode deixar à presidência e ir direto para a Lava Jato.


Além de diversas menções ao nome da presidente feitas, entre outros, pelo senador Delcídio Amaral e, além também do próprio grampo de conversas com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta segunda-feira (2), o juiz Marcelo Brêtas, responsável na Justiça Federal do Rio de Janeiro pelos processos sobre fraudes e corrupção na estatal Eletronuclear, enviou ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquivos com referências à presidente Dilma Rousseff e ao senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia.

Ambos têm foro privilegiado e só podem ser investigados no STF.

O material sobre Dilma e Lobão faz referência ao esquema investigado na Operação Lava Jato e foi apreendido pela Polícia Federal na casa do ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva, que encontra-se preso.

Edison Lobão já é alvo de quatro inquéritos da Lava Jato. Já Dilma poderá ser investigada por tentativa de obstrução da operação.

O material colhido reforça ainda mais o já farto material probante, contra a presidente.

Concomitantemente, já circula como certo que, com base na delação do senador Delcídio, o Ministério Público Federal  decidiu pedir abertura de inquérito no STF para investigar a presidente e o ex-presidente Lula. Estariam ainda no alvo do MPF, o ministro da Educação Aloísio Mercadante e o ministro do STJ Marcelo Navarro.

da Redação

                                                    https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça