Brasil é um dos países que mais gastam com funcionalismo público no mundo

Ler na área do assinante

O pagamento de despesas com servidores ativos e inativos no Brasil é um dos mais caros do mundo. A conclusão é de um estudo elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Os gastos com funcionários públicos da União, dos estados e dos municípios equivaleram a 13,4% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2018, de acordo com avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Os dados foram encaminhados ao Governo Federal, líderes partidários e os presidentes da Câmara e do Senado.

O Brasil gasta tanto com servidores públicos que está à frente de países desenvolvidos como: Suécia (12,7%), França (12,1%), Itália (9,5%) e Alemanha (7,5%); onde se investem 9,9% do PIB.

Se comparado aos países vizinhos da América Latina, o Brasil também paga mais ao funcionalismo público. Colômbia destina 6,4% do PIB para o pagamento deles, Peru, 6,6% e Chile 6,9%.

O montante com os funcionários públicos é alto porque eles ganham de 31% a 67% a mais que trabalhadores da iniciativa privada.

Na União, os maiores salários estão nos Poderes Legislativo, Ministério Público e Judiciário, que pagam valores bem acima da média do Executivo. Pesquisa do Instituto Millenium apontou que um servidor federal com nível superior ganha R$ 27,4 mil, enquanto que no Executivo são pagos R$ 12,5 mil.

Por isso, o Governo Federal tem pressa e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), está encaminhando para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania o texto da reforma administrativa que, entre outros pontos, reduzirá e racionalizará o gasto público.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: IstoÉ

da Redação
Ler comentários e comentar