MP aparelhado: Procurador-Geral de Justiça compara parte dos seguidores do presidente a nazifascistas

Ler na área do assinante

O procurador-geral de Justiça do Mato Grosso, José Antônio Borges aproveitou discurso no evento, desta quarta-feira (10), para fazer críticas agressivas e infundadas ao presidente Jair Bolsonaro e à parte dos seus apoiadores a quem chamou de “nazifascistas”.

Durante a posse para seu segundo mandato à frente do Ministério Público Estadual (MPE), que ele comandará pelo próximo biênio (2021-2023), Borges se exaltou diversas vezes e chegou a ofender parte dos eleitores do atual presidente da República.

"É o que constatamos vendo militantes em marcha lembrando os nazifascistas e jogando fogos de artifício no STF; dizendo que vão estuprar filhas de ministros, fazendo plantão na porta das suas residências. E ainda ouvir um filho do presidente e parlamentar afirmar que 'basta um soldado e um cabo para fechar o STF"”, disse.

O chefe do MPE também mencionou supostas ações adotadas por Bolsonaro e “arquitetadas dentro de um ‘Gabinete do Ódio’ que, por sinal, nunca ficou comprovado.

Sem detalhar seus principais êxitos à frente do MPE, o Procurador-Geral de Justiça que tem por função repelir crimes praticados por autoridades com foro privilegiado e em Ações Diretas de Inconstitucionalidade das leis estaduais e municipais, lembrou que Bolsonaro apontou o voto impresso como solução para evitar fraude nas eleições de 2022, como as que ocorreram no pleito presidencial dos Estados Unidos.

“O precedente do Capitólio americano invadido pelos radicais brancos apoiadores do sociopata Donald Trump, num país berço da democracia na era moderna, faz o nosso Presidente da República alertar que o mesmo poderá acontecer no Brasil em 2022, nas eleições majoritárias, colocando em dúvida a Justiça Eleitoral brasileira”, emendou.

Entre tantas críticas ao Governo Federal e uma certa “resistência” ao mandato democrático de Bolsonaro, Borges finalizou dizendo que o MPE do Mato Grosso seguirá a Constituição Federal.

É o que se espera.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar