Não há qualquer motivo para Eustáquio continuar sendo perseguido, castigado e judiado (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O caso do jornalista Oswaldo Eustáquio é algo realmente aterrorizante.

Demonstra de maneira clara uma perseguição sem precedentes a um cidadão que, pelo visto, cometeu o “crime” de expressar a sua opinião.

Inicialmente, tiraram o ‘ganha pão’ do rapaz. Todos os seus canais nas redes sociais, sem exceção, foram inativados.

Assim, mesmo sem a possibilidade de garantir o ‘pão’ de cada dia, Eustáquio ainda conseguiu sobreviver.

Então, foi preso.

Na prisão, a paraplegia.

Um ‘acidente’ fez com que perdesse os movimentos nas pernas.

O jornalista hoje se encontra sem liberdade, proibido de escrever e impossibilitado de andar.

E mais, usando uma tornozeleira eletrônica, é severamente vigiado, diuturnamente.

Nesta sexta-feira (12), a Polícia Penal ligou para o advogado de Eustáquio, dizendo que na saída do Hospital, onde faz tratamento na tentativa de recuperar os movimentos da perna, ele havia desviado a rota e por isso poderia ser punido (querem ainda mais punição?).

Imediatamente, a esposa do jornalista, Sandra Terena, a única que ainda pode usar as redes sociais, publicou um vídeo desmentindo a alegação, demonstrando que a tornozeleira apitou em frente a sua residência.

Veja o vídeo:

Se a polícia e a Justiça fossem assim tão vigilantes com verdadeiros facínoras, possivelmente André do Rap não teria fugido.

Por fim, matéria produzida pela CNN demonstra claramente que não há nenhum motivo para essa verdadeira ‘tortura’ a que estão submetendo Oswaldo Eustáquio.

Veja o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar