PIB do Brasil dá “tapa na cara” de projeção errática do FMI

Ler na área do assinante

O Fundo Monetário Internacional (FMI) teve que revisar e divulgar, em janeiro deste ano, as estimativas para economia mundial. Isso porque, em outubro, o Fundo havia projetado uma queda de 4,4% na economia global. Mas, o que, realmente, aconteceu foi um declínio de 3,5%, em 2020.

Balanço errado o FMI também estimou sobre o Brasil. Em outubro, previu uma queda de 5,8% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, em 2020. Que chegou a ser até 9,1%, em junho. Mas, ao final, o PIB do país ficou mesmo em 4,5% e o Fundo errou nas duas projeções.

"Apesar do alto e crescente custo humano da pandemia, a atividade econômica parece estar adaptando-se a atividades intensivas de contato moderadas com o passar do tempo. Finalmente, medidas adicionais anunciadas no final de 2020 - principalmente nos Estados Unidos e no Japão - são esperadas para fornecer mais apoio em 2021–22 à economia global", explicou o FMI.

Por causa da aprovação das vacinas contra a Covid-19, o Fundo teve que atualizar os dados de crescimento da economia mundial de forma mais positiva. Projetou, então, um crescimento de 5,5% para 2021. E, para o Brasil, expansão de 3,6% neste ano e 2,6% no próximo. Em outubro de 2020, as estimativas apontavam para altas de 2,8% e 2,3%.

Os números oficiais serão divulgados, em março, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: G1

da Redação
Ler comentários e comentar