STF tem hoje a chance de mostrar que não é ‘covarde’

Ação proposta pelo partido Rede, pedindo o afastamento do presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha, está na pauta de julgamento desta quinta-feira (5) do STF (Supremo Tribunal Federal).


É a oportunidade que o STF tem para dar sua participação no sentido de que possamos efetivamente começar a escrever uma nova história neste país.

O deputado federal é réu na Operação Lava Jato e como presidente da Câmara é o terceiro na linha sucessória. Diante do inevitável afastamento da presidente Dilma Rousseff, Cunha passará a ser o segundo.

Nesse sentido a ação proposta diz o seguinte:

‘É incompatível com a Constituição a assunção e o exercício dos cargos que estão na linha de substituição do Presidente da República por pessoas que sejam réus em ações penais perante o Supremo Tribunal Federal, admitidas pela própria Corte Suprema’.

O processo tem o ministro Marco Aurélio Mello como relator.

Também tramita na Corte máxima do país, o pedido de afastamento de Cunha formulado pela Procuradoria Geral da República.

Em dezembro, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF) pedido de afastamento do presidente da Câmara. O ministro Teori Zavascki é relator do caso.

O Brasil espera que o STF não se acovarde. 

da Redação

                                https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça