Em um único “artigo”, colunista da IstoÉ ofende o presidente, a mãe, o filho e a esposa

Ler na área do assinante

O colunista da revista “ISTOÉ”, Ricardo Kertzman, voltou a atacar o presidente Jair Bolsonaro, e, pelo visto, jamais será incomodado em algum “inquérito do fim do mundo”.

Na coluna do dia 13 deste mês, porém, ele foi além: para manchar a honra de Bolsonaro. De maneira abominável, não só diz que odeia Bolsonaro; como também envolve o nome da mãe do presidente, de 93 anos.

Entre outras aberrações descritas no “artigo”, ele escreve:

“Dona Olinda está com 93 anos, e graças a Deus sobreviveu para poder se vacinar. Falo isso com toda sinceridade, pois nem ela nem seus outros filhos, amigos ou entes queridos devem ser alvos da ojeriza, da repulsa e do asco que sinto pelo ilustre amigo do Fabrício Queiroz”, esbravejou.

E completou:

“(...) o devoto da cloroquina mostra que, além de péssimo ser humano e péssimo governante, também é péssimo filho, pois quer ver a mãe ou morta, ou inválida, ou anômala, ou mesmo sob a forma de um belo jacaré.”

Infelizmente, a “mídia do ódio” ainda não aceitou a vitória esmagadora de Bolsonaro nas urnas, em 2018. Também não aceita, nem compreende, sua enorme popularidade. Isso até poderia ser normal, tudo bem, se releva; se os “jornazistas” não fizessem dos veículos de comunicação palco do asco. Há uma grande diferença entre você noticiar acontecimentos e você ofender alguém (“psicopata”), mãe (“morta, ou inválida, ou anômala, ou mesmo sob a forma de um belo jacaré”), filho (“senador das rachadinhas ), esposa (“receptora de cheques de milicianos”) e eleitores do presidente (“bolsoloides”).

Uma coisa é certa: as eleições de 2022 vêm aí e Bolsonaro continua na frente e as teorias de conspiração, criadas em torno dele, estão todas desmoronando.

Além do mais, todo mundo sabe que só se joga pedra em árvore que dá bons frutos.

"Apanhar" não é bom, presidente. Mas, pelo menos, nos ajuda a entender o quão frutífera tem sido a caminhada.

Patrícia Salles. Jornalista.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar