Secretário de Doria admite que restrições ao comércio foi erro (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Jean Gorinchteyn, Secretário de Saúde de São Paulo, admitiu, em entrevista para a Jovem Pan, na segunda-feira (15), que o lockdown rigoroso imposto ao estado pelo Governador João Doria (PSDB) foi um erro.

Ao ser questionado pelo comentarista político, Paulo Figueiredo, que mora na Flórida – Estados Unidos, estado que recebe muitos turistas e não conta com uma rede de restrições no combate à pandemia da Covid-19.

“A Flórida teve um aumento (de casos) menor do que os estados que impuseram restrições duras e, agora, teve uma queda (de casos) mais acentuada do que esses estados. Não tem uma lição a ser aprendida no combate à pandemia, não?”, perguntou Figueiredo.

Ao passo que Gorinchteyn respondeu:

“Quando a gente coloca as pessoas dentro de um local mais presas, mais confinadas, existe um acúmulo de pessoas e com elas a maior circulação de vírus. As medidas de restrição visam reduzir serviços e horários pra fazer com que as pessoas se aglomerem menos e, com isso, dissipem menos o vírus”, explicou.

E completou:

“Por exemplo, o lockdown no Brasil não funcionaria. Não funcionaria tanto do ponto de vista econômico, uma vez que grande parte da população vive da economia informal. E, por outro lado, se você decreta lockdown vai todo mundo para a praia, pro campo. Vai viajar e vai se confinar lá.”

Em seguida, o médico se contradisse ao informar que a restrição de horários e serviços – tão pregada na gestão Doria - faz com que as pessoas se amontoem nos dias em que poderão ser atendidas.

“No ano passado, na fase laranja, se fechava academias, salões de beleza, cabeleireiros, barbearias e se viu que esses são lugares absolutamente seguros, que as pessoas realmente cumprem os protocolos de segurança.”
“Nas academias, diminuir a circulação de pessoas significa aglomerar mais pessoas em determinados horários. Porque aquele indivíduo que fazia ginástica às 10 horas da manhã vai fazer a ginástica entre as 06 e as 07, aglomerando com outras pessoas”, admitiu.

Confira o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: R7

da Redação
Ler comentários e comentar