Senado Federal, uma casa sob suspeita

A realidade do Senado Federal é angustiante.


É efetivamente uma casa totalmente prostituída, onde não há ‘santos’, um espelho da realidade brasileira.

Basta dizer que o Senado Federal é presidido por Renan Calheiros. Um recordista...

O alagoano, que em tempos recentes esteve na iminência de ser cassado, acumula 11 inquéritos. Nove relacionados à Operação Lava Jato, um da Operação Zelotes e o mais antigo, de 2007, prestes a completar uma década, refere-se à acusação de que Renan teve despesas pagas por um lobista de empreiteira, beneficiária de emenda parlamentar apresentada por ele.

Denúncia contra Renan, por peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso já foi apresentada pelo Ministério Público Federal e está há três anos em alguma gaveta do STF. Um absurdo!

Além de Renan, outros 23 senadores são acusados ou suspeitos de práticas criminosas.

Esta enorme lista, deixou de contar recentemente com o nome da senadora Marta Suplicy. Dois processos contra ela caminhavam a passos de ‘tartaruga’ e foram arquivados por prescrição devido à idade da ex-petista, que chegou aos 70 anos. Uma absurda proteção da lei, afinal, os canalhas também envelhecem.

Notadamente, percebe-se uma ação promíscua da Justiça, uma proposital morosidade, visando proteger essas figuras carimbadas e totalmente enroladas da política brasileira.

da Redação

                                      https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Comentários

Mais em Política