Cardozo traiu Dilma. Será?

A tese continua a circular com bastante intensidade em Brasília.


Os fatos levantados pela imprensa independente dão total sentido a tais especulações.

Cardozo, segundo o blog petista DCM (Diário do Centro do Mundo), teria se envolvido com a jornalista Débora Bergamasco, constituindo o ‘o mais novo escândalo sexual de Brasília’.

Ainda, segundo o DCM, ‘Débora, antes de ser contratada pela Revista IstoÉ, passou uma temporada chefiando a assessoria de imprensa do Ministério da Justiça, ironicamente indicada pelo marido’, de quem acabou se separando.

Débora foi a autora da reportagem sobre a delação premiada do senador Delcídio do Amaral.

Debora Bergamasco, da Revista IstoÉ
Debora Bergamasco, da Revista IstoÉ


Todo o material sobre a delação de Delcídio teria sido colocado nas mãos de Bergamasco pelo então ministro da Justiça.

O ministro é um namorador conhecido e chegou a manter relacionamento durante bastante tempo com a comunista gaúcha Manuela D'Ávila. 

A jornalista Debora Bergamasco diante de tais comentários ficou bastante ofendida e acusou os veículos que divulgaram tais fatos de ‘machismo’, mas, de qualquer forma, não desmentiu o namoro e preserva a ‘chave de ouro’ a fonte que lhe propiciou o maior ‘furo’ de reportagem dos últimos tempos.

da Redação 

                              https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política