Ex-secretário de Doria, que também foi ministro de Dilma, Kassab é denunciado por corrupção, associação criminosa e lavagem de dinheiro

Ler na área do assinante

O Ministério Público Eleitoral de São Paulo denunciou, nesta quinta-feira (25), o ex-prefeito, Gilberto Kassab (PSD), pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, caixa 2 eleitoral e associação criminosa.

De acordo com o MP, ele recebeu, ilicitamente, mais de R$ 16 milhões do frigorífico JBS, entre 2014 e 2016, por causa de sua posição como ministro das Cidades e, posteriormente, comandando a pasta da Ciência, Tecnologia e Comunicações.

Foi Wesley Batista, sócio da JBS, quem – em delação premiada – assumiu que remunerava o ex-prefeito por meio de contratos superfaturados e aluguel de caminhões.

Renato Kassab, irmão do prefeito e sócio da Yape, e Flávio Castelli Chueri, ex-tesoureiro do PSD´, também foram denunciados pelo MPE

O valor de R$ 16,5 milhões já foi requerido à Justiça. Pois, segundo a acusação é o montante em propina entregue a Gilberto Kassab.

A defesa do ex-prefeito diz que tudo não passou de “efetiva prestação de serviços com valores compatíveis com o mercado”.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: JPNews

da Redação
Ler comentários e comentar