Gilmar manda e assessores passam “pente fino” nas mensagens roubadas da Lava Jato

Ler na área do assinante

Quem dá a notícia é Elio Gaspari, radiante em sua coluna na Folha de S.Paulo.

Tudo o que interessa está sendo devidamente separado. O ministro resolveu examinar pessoalmente todas as provas ilegais.

E Gaspari anuncia em tom delirante:

“Gilmar fará uma Lava Jato na Lava Jato”.

E, comemorando, diz ainda:

“O ministro deu uma pista do que vem por aí ao lembrar que irá além do que chama de ‘questão Lula’: será algo ‘muito maior’.”

Por outro lado, o ministro Luís Roberto Barroso deu a pista da trama:

“Nós vivemos um momento de recuo, nós vivemos um momento de exaltação das provas ilícitas e da legitimação da profissão de hacker. Mas a verdade é que, apesar dos retrocessos que nós vivemos neste momento e, parodiando uma frase famosa do Einstein, quando as pessoas adquirem uma nova ideia, o cérebro não volta ao seu tamanho original”.

E esclarece o que a sociedade precisa entender:

“Claro que se tiver havido um excesso ou erro, ele tem que ser objeto de reflexão, mas é preciso não perder o foco. O problema não é ter havido um exagero aqui e ali, o problema é esta corrupção estrutural, sistêmica e institucionalizada que não começou com uma pessoa, um governo ou um partido. Veio num processo acumulativo que um dia transbordou”.

O detalhe é que Gilmar esmiúça para encontrar esses ‘exageros’ e, para tanto, parece ser um dos que mais colabora para a “exaltação das provas roubadas”.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Folha de S.Paulo

da Redação
Ler comentários e comentar