A briga da vez

Delcídio ainda tinha um resquício de esperança de conseguir evitar a cassação.


Renan, antigo parceiro de maracutaias, acabou com qualquer possibilidade nesse sentido.

O ex-senador está possesso. Em nota assinada conjuntamente com seus advogados, Delcídio confirma que irá recorrer da decisão e repudiou a ‘forma sorrateira e desleal’ com que Renan ‘mancomunou a reviravolta da deliberação da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça)' tomada nesta segunda (9) de adiar a análise do processo do senador.

De fato, Renan é o que há de pior na classe política brasileira. Entretanto, é astuto, inteligente e bom de briga.

Porém, terá agora Delcídio em seu encalço, que não tem mais nada a perder.

Renan vai se dar mal. Ele não perde por esperar.

É só aguardar...

Abaixo, a integra da nota de Delcídio do Amaral.

da Redação

NOTA À IMPRENSA

Em data de ontem, 09 de maio de 2016, a COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA do SENADO FEDERAL (CCJC/SF), aprovou, por esmagadora maioria, judicioso requerimento formulado pelo Senador ALOYSIO NUNES, no sentido de que fosse expedido ofício ao SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL e à PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA, a fim de que houvesse o traslado do aditamento da denúncia que apura os mesmos fatos versados na representação formulada contra o Senador DELCÍDIO DO AMARAL.

Momentos depois de consumada a resolução da CCJC/SF, sem que houvesse o cumprimento das providências deliberadas, sobreveio um fato inusitado: o Presidente do Senado, RENAN CALHEIROS ameaçou adiar a votação do impeachment da Presidente DILMA ROUSSEFF, caso não houvesse, antes, a votação da cassação do Senador DELCÍDIO DO AMARAL. Em consequência, a CCJC/SF instalou uma reunião extraordinária, revogando a deliberação que houvera sido aprovada, momentos antes. Assim, foi aprovado o relatório e aprazada, para hoje, a sessão de votação da cassação do mandato do Senador DELCÍDIO.

À par das ilegalidades que serão oportunamente impugnadas pelas vias judiciais cabíveis, a Defesa vem a público repudiar, com veemência, a forma sorrateira e desleal com que o Presidente do Senado mancomunou a reviravolta da deliberação da CCJC/SF. A liturgia do rito de cassação foi conspurcada por manobra traiçoeira, típica do gangsterismo que intimida pessoas e ameaça instituições, com o espírito revanchista de quem se julga acima da lei e do Direito.

A maneira açodada com que se precipitou a sessão de cassação do mandato de DELCÍDIO DO AMARAL, com atropelo de ritos e supressão de garantias, reflete uma retaliação vil à sua condição de colaborador da Justiça. A manobra para alterar o que fora inicialmente deliberado revela a preocupação de quem pretende manter-se nas sombras da impunidade e esconder o aditamento recentemente oferecido pela PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA perante o SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL.

A tentativa de emudecer DELCÍDIO DO AMARAL e esconder o já mencionado aditamento será objeto de pronta representação contra o Senador RENAN CALHEIROS, por obstruir o procedimento e constranger a Casa legislativa. Ainda em tempo, cabe esclarecer que a Defesa constituída repele a nomeação de defensor ad hoc e não se fez presente à sessão para não compactuar com as arbitrariedades dessa comédia de fantoches, protagonizada pelo autoritarismo de quem se encastela no poder de ameaça e intimidação.

DELCÍDIO DO AMARAL GOMEZ
ANTONIO AUGUSTO FIGUEIREDO BASTO
ADRIANO SÉRGIO NUNES BRETAS

                                  https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Comentários

Mais em Política