O caráter de cada um

A palavra caráter, do ponto-de-vista moral, é mais ou menos sinônimo de personalidade, é o que nos distingue moralmente dos outros, o que nos dá nossa fisionomia própria. Neste sentido, cada um tem o seu caráter.


O caráter é constituído por um agregado de elementos afetivos aos quais se sobrepõem, mesclando-se muito pouco a eles, alguns elementos intelectuais.
São sempre os primeiros que dão ao indivíduo a sua verdadeira personalidade. Sendo numerosos os elementos afetivos, a sua associação formará variados elementos: ativos, contemplativos apáticos, sensitivos, etc. Cada um deles atuará diferentemente sob a ação dos mesmos excitantes. (Gustave Le Bon, in "As Opiniões e as Crenças").


Defende Cleantes a opinião de que em nada nos interessam as ideias dos homens e que acima de tudo devemos pôr o seu carácter, a honestidade e a firmeza, a independência e a lisura do seu procedimento...

Ter caráter firme é ter ampla e sólida experiência dos desenganos e desgraças da vida. “O nosso caráter é o resultado do nosso procedimento". (Aristóteles). “É precisamente nas coisas pequeninas que o homem revela o seu caráter”. (Arthur Schopenhauer).

O que faz o homem de caráter é a aliança de convicções fortes e vontade firme. Logo, preparar-nos-emos para tornar-nos "um caráter" adquirindo bons princípios de ação e uma vontade enérgica, mas, neste caso, formar um caráter não constituirá, propriamente, uma tarefa especial: é o próprio conjunto da educação, formação intelectual e formação moral, que deverá contribuir para isto, e esta não estará verdadeiramente terminada senão quando se estiver bem armado de princípios sólidos e de energia lúcida para afrontar corajosamente as lutas da vida.

Algumas vezes, não há como mensurar o íntimo humano diante de atos que algumas vezes contrariam a racionalidade e a sensatez.

Edmund Burke afirmou: "Basta que os homens bons não façam nada para que o mal triunfe".

C.S. Lewis disse: "Temos a tendência de pensar, mas não de agir. Temos a tendência de sentir, mas não de agir. Se continuarmos a pensar e a sentir sem agir, logo seremos incapazes de agir".

Não é aquilo que você irá fazer, mas sim aquilo que você está fazendo que realmente poderá fazer uma enorme diferença. Nós não sabemos quem somos, até que possamos ver o que somos capazes de fazer.

O que realmente deve ser importante é a formação de nosso caráter, ponto realmente importante para a reputação boa ou má que vamos ter. (Marcial Salaverry)

As ações de cada homem são o pincel do seu caráter.

Pio Barbosa Neto

Professor, escritor, poeta, roteirista

                                   https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online. 

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Sociedade