Alunas menores denunciam professor do IF Brasília por comportamento inapropriado em sala

Ler na área do assinante

Um professor do Instituto Federal de Brasília (IFB), Campus Planaltina, está sendo investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal, depois que várias alunas denunciaram o docente por conduta inapropriada em sala de aula. Ela disseram aos agentes que beijos lascivos, contatos físicos desnecessários e até puxões de cabelo por trás fariam parte do comportamento dele no contato com alunas adolescentes da instituição.

As jovens, entre 16 e 17 anos, relataram à polícia, detalhadamente, como era a rotina delas de constrangimento e como o docente costumava agir e persegui-las. Os abusos são apurados desde o ano passado, pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), já que todas são menores de idade.

As primeiras denúncias partiram de duas amigas que estudam juntas no IFB e tinham aulas com o professor, no campus de Planaltina. Elas contaram que o docente apresentou especial interesse em uma das meninas. Ele costumava dar beijos em sua testa, forçando uma aproximação.

As estudantes afirmaram que o professor tinha o costume de fazer brincadeiras e piadas de cunho sexual. Em um dos momentos constrangedores, ele pediu que uma delas apagasse o que estava escrito em parte do quadro. Ao terminar a tarefa, o professor comentou sobre o corpo da menina:

“A bunda dela é tão grande que apagou o quadro”, teria dito o professor, aos risos.

O nome do servidor será mantido em sigilo até a conclusão da apuração policial, caso haja indiciamento.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Metrópoles

da Redação
Ler comentários e comentar