Justiça condena mãe e padrasto que mataram criança de 3 anos por urinar na cama

Ler na área do assinante

Na última sexta-feira (05) a Justiça condenou a mãe e o padrasto pelo assassinato de Ana Lívia Lopes da Silva, de 3 anos, em junho de 2018, em Poços de Caldas/MG.

Segundo as investigações, a criança sofria violência física e psicológica constantemente, tendo deixado de frequentar a creche por conta das lesões. O principal agressor seria o padrasto, mas com a conivência da mãe.

Na ocasião do assassinato, a menina teria sido agredida constantemente durante a noite por ter urinado na cama. No dia seguinte, a criança teria começado a reclamar de dores, ter convulsões, vomitar e urinar sangue.

Mesmo assim, o casal não procurou atendimento médico para Ana Lívia. Com o agravo da situação, a mãe resolveu chamar a sogra, que levou a criança para a Santa Casa de Poços das Caldas, mas a menina acabou falecendo.

O casal foi condenado por homicídio qualificado por motivo fútil, tortura e meio cruel e feminicídio. O padrasto foi condenado a 32 anos, 1 mês e 20 dias de prisão, enquanto a mãe foi condenada 29 anos, 2 meses e 23 dias.

As penas serão cumpridas em regime fechado e sem a possibilidade de recorrer em liberdade.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar