assinante_desktop_cabecalho

Maduro considera ‘golpe’ o afastamento de Dilma e chama embaixador de volta

Ler na área do assinante

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, utilizou cadeia nacional de rádio e TV a partir do palácio de Miraflores, em Caracas, para anunciar sua represália ao que considera um ‘golpe de Estado’ contra a presidente Dilma Rousseff.

‘Pedi ao nosso embaixador no Brasil, Alberto Castelar, que voltasse. Me reuni com ele, estivemos avaliando esta dolorosa página da história do Brasil. Uma jogada totalmente injusta contra uma mulher que foi a primeira presidente que o Brasil teve’, disse Maduro em cadeia nacional.

Não está claro se a retirada é definitiva, o que representará um congelamento das relações entre os dois países.

O processo de impeachment da presidente é visto como uma catástrofe para o chavismo.

Em nota, o Itamaraty, agora chefiado pelo senador José Serra, criticou países e órgãos internacionais que questionaram a legalidade do afastamento da presidente Dilma.

‘O Ministério das Relações Exteriores rejeita enfaticamente as manifestações dos governos da Venezuela, Cuba, Bolívia, Equador e Nicarágua, assim como da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América (Alba), que se permitem opinar e propagar falsidades sobre o processo político interno no Brasil. Esse processo se desenvolve em quadro de absoluto respeito às instituições democráticas e à Constituição federal.’

da Redação

                              https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape
Ler comentários e comentar