Bolsonaro abre o coração, diz que fará o que o povo quiser e Freixo grita desesperado: “É urgente deter o golpe”

Ler na área do assinante

Bolsonaro "abriu o coração" em sua live desta quinta-feira (11), e esclareceu que pretende fazer o que o povo realmente quiser.

Nada mais justo. Foi eleito para isso.

Aliás, qualquer detentor de mandato é eleito para fazer o que o povo quer, mas a maioria avassaladora, no exercício de seus respectivos cargos, ignora o eleitorado.

Por outro lado, o presidente da República garantiu que seu exército é o povo e que a este povo, e ao exército fardado, ele deve lealdade.

Perfeito!

Expôs claramente o que está acontecendo no Brasil.

Citou, de forma bem clara, que é o único que pode garantir a democracia e a liberdade do povo e lembrou, para quem já esqueceu, que ele é o chefe supremo das Forças Armadas e que elas acompanham tudo o que está acontecendo.

Em suma, disse só verdades. Nada mais.

No entanto, uma frase dita por Bolsonaro sobressaiu.

Ei-la:

“Eu faço o que o povo quiser”.

Marcelo Freixo, o despeitado deputado do PSOL, usou justamente essa frase para gritar desesperado:

“Bolsonaro fez mais uma ameaça explícita à democracia ao vivo hoje. Ele não pode continuar na presidência da República. É urgente deter o golpe.”

O que esse sujeito tem na cabeça?

Confira:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar