Farmacêutico é obrigado a pagar R$ 11 mil por divulgar receita de David Uip

Ler na área do assinante

O juiz Fabrízio Sena Fusari, do Juizado Especial Criminal do Fórum da Barra Funda, condenou o gerente de uma famácia a pagar R$ 11 mil ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente da Prefeitura de São Paulo, por divulgar em grupos de whatsapp a receita médica do infectologista Daivd Uip.

O caso aconteceu em abril do ano passado, quando o infectologista coordenava o Centro de Contingência contra o novo Coronavírus em São Paulo.

Uip foi diagnosticado com a Covid-19 e, poucos dias depois, a imagem de uma receita do infectologista circulou por grupos do aplicativo de mensagens e outras redes sociais; dando início a uma série de críticas ao então coordenador.

O Centro de Contingência defendia à época o isolamento social, na falta de um tratamento contra a doença, e não endossava o discurso do presidente Jair Bolsonaro, defensor do uso da hidroxicloroquina, medicamento que estava na receita de Uip, prescrita por ele mesmo.

O farmacêutico foi acusado de violar o sigilo profissional, que rende pena de detenção de três meses a um ano. Na audiência desta quinta-feira (11), o advogado Luiz Flávio Borges D'Urso representou Uip e disse que o ex-coordenador do Centro de Contingência não aceitaria qualquer acordo e que busca o ressarcimento pela exposição sofrida.

A multa foi fixada em R$ 11 mil e será paga em quatro parcelas. O gerente de farmácia tentou parcelamento em 10 vezes, mas o pedido foi negado.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: R7

da Redação
Ler comentários e comentar