Empresários do setor de bares e restaurantes em SP temem “extermínio” do setor após novas restrições

Ler na área do assinante

Não é só a Fase Emergencial do Plano de Ação de São Paulo, iniciada nesta segunda-feira (15), que está preocupando os donos de bares e restaurante. O setor alega “extermínio” das empresas; uma vez que, mesmo após um ano de pandemia, o Governo de São Paulo proíbe o cliente de retirar seu pedido na loja, atitude fatal para a sobrevivência dos empreendimentos.

“O delivery, embora ele seja mais uma alternativa de venda, ele não serve para você fechar as contas do seu estabelecimento no final do mês. A gente como uma empresa que trabalha com salão e delivery, o delivery serve para ajudar”, explica Egberton Sabóia, do Daiki Sushi.

Para piorar a situação de bares e restaurantes, o aumento dos insumos prejudica a manutenção das portas abertas.

“Os insumos estão ficando cada vez mais caros e o nosso preço de venda, de forma geral, está descendo porque temos que fazer promoção, temos que encontrar um jeito de conquistar o cliente nesse período difícil. Então a situação que estamos é bem crítica e está ficando cada vez mais crítica”, afirmou Laurent Abadie, da Pizzaria Jolly.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), colocou todo o estado paulista na fase emergencial, que é ainda mais restritiva do que a fase vermelha. A medida fica em vigor até o dia 30, mas a gestão alega que a intenção é diminuir a ocupação de leitos de UTI e evitar o colapso sanitário.

Ele garantiu que não hesitará em adotar “todas as medidas que forem necessárias para a proteção da população.”

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: JPNews

da Redação
Ler comentários e comentar