Polícia bate na porta de Felipe Neto: Crime contra a Segurança Nacional

Ler na área do assinante

O youtuber Felipe Neto recebeu intimação da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (15), para prestar esclarecimentos por crime contra a segurança nacional por ter chamado o presidente Jair Bolsonaro de “genocida”, sem comprovar a relação do chefe do Executivo com as mortes da Covid-19 no Brasil. Uma ofensa grave, sem qualquer fundamento.

Nas redes sociais, o rapaz reclamou muito da intimação e disse que o vereador do Rio, Carlos Bolsonaro, que abriu a queixa-crime contra ele, na semana passada, “não silenciaria à força as críticas” ao presidente.

“Um carro da polícia acaba de vir na minha casa. Trouxeram intimação para que eu compareça e responda por CRIME CONTRA SEGURANÇA NACIONAL porque chamei Jair Bolsonaro de genocida. Carlos Bolsonaro foi no mesmo delegado que me indiciou por corrupção de menores”, disse, irritado, o “imitador de focas”.

O delegado Pablo Dacosta Sartori espera ouvir o youtuber nesta terça-feira (16).

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar