Presidente da Fundação Palmares detona filme de Lázaro Ramos: "Terá repúdio dos brasileiros de bem"

Ler na área do assinante

Na última segunda-feira (15), Sérgio Camargo, presidente da Fundação Cultural Palmares, usou sua conta no Twitter para comentar sobre o filme "Medida Provisória", dirigido pelo ator Lázaro Ramos.

Compartilhando uma matéria sobre o longa-metragem, Camargo afirmou:

“No filme, o governo edita Medida Provisória que determina a deportação de TODOS os cidadãos negros do Brasil para a África. Ou seja, insulta a África (castigo) e tacha o governo de RACISTA. Não fará sucesso! Terá o repúdio dos brasileiros de bem, de qualquer tom de pele”, alertou ele.

Os internautas imediatamente responderam à postagem, expondo suas opiniões:

“Lázaro Ramos doido pra lacrar. Mas vai passar vergonha”, apontou um internauta.
“Como assim, celebra sucesso? O filme ainda nem foi lançado? Como sabem?”, questionou mais um.
“Óbvio que fracassará, e o retumbante fracasso será visto como ‘mais uma prova de racismo da sociedade brasileira”, apontou outro.
“Como se celebra o sucesso de um filme que não foi lançado”, perguntou outro.
“Sério isso? As filmagens eram serviços essenciais?”, questionou outro sobre filmagem durante a pandemia.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar