Petista ofende Bolsonaro na CCJ e deputado rebate: “vagabundos corruptos que saquearam o país...” (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Uma sessão da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal (CCJ), sob comando da deputada federal Bia Kicis (PSL), teve que ser encerrada às pressas, nesta quarta-feira (17), depois que o parlamentar Paulo Teixeira (PT) tomou a palavra e começou a proferir xingamentos contra o presidente Jair Bolsonaro.

Criticando bastante Bolsonaro, Teixeira ainda aproveitou o tempo para alfinetar o também deputado Filipe Barros (PSL-PR), que tinha elogiado a trajetória da nova presidente da Comissão até chegar no cargo atual, afirmando que julgamentos contra ela não deveriam ser tolerados.

“Sobre o que me antecedeu, ele defende um genocida. Esse presidente é um genocida, porque todos os atos que ele cometeu foi um projeto de matar pessoas e hoje nós estamos chegando a 280 mil pessoas que estão sendo mortas no Brasil. Mortas por atos do presidente da república, porque tem vacina e ele não comprou, tem máscara e ele não adotava a máscaras, todo mundo recomendava que não tivesse aglomerações e ele promovia aglomerações, então ele é um genocida e quem o defende comunga dos seus atos, tem que ser julgado criminalmente”, disparou o petista.

Sem paciência para os ataques, Carlos Jordy (PSL-RJ) interrompeu a fala do colega, afirmando que não iria aturar o comportamento dele em relação ao presidente.

“Se ele é genocida, você é um vagabundo. Vai abaixar o nível?”, questionou, apoiado pela deputada Ale Silva (PSL-MG) antes de ter o microfone cortado.

O “bate-boca” continuou ainda por quase dois minutos, sem som, mas com a transmissão ao vivo pela TV Câmara, até que a sessão foi encerrada por Bia Kicis.

Jordy foi para as redes sociais afirmar que Teixeira cometeu crime contra a segurança nacional ao chamar Bolsonaro de genocida, sem provas.

“Vagabundos corruptos que saquearam o país que têm a moral de ratos de esgoto e merecem resposta à altura”, pontuou. Teixeira não se pronunciou sobre o caso até o momento.

Confira o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: JPNews

da Redação
Ler comentários e comentar