Comentário deprimente de Maju provoca Moção de Repúdio na ALERJ

Ler na área do assinante

O deputado estadual pelo PSL, Anderson Moraes, solicitou à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ), moção de repúdio à fala da jornalista da Rede Globo, Maju Coutinho que, durante exibição do "Jornal Hoje", desta terça-feira (16), ao comentar sobre as políticas de isolamento social e lockdowns, debochou dos milhares de trabalhadores brasileiros que precisam sair para trabalhar e usou a expressão: "o choro é livre. Não dá pra gente reclamar. Isso é o que tem", disse, indignando o público.

A arrogância e a falta de empatia da âncora teve um efeito negativo automático na internet, principalmente, porque o direito ao trabalho, tão negado em tempos de pandemia por prefeitos e governadores, é garantido no Artigo 6, da Constituição Federal.

"É descabida, despreparada, desmedida, desprovida de qualquer senso de razoabilidade e empatia a fala da jornalista Maria Júlia Coutinho e merece o repúdio desta Casa de Leis que tanto tem se esforçado para garantir a saúde e o bem estar do nosso povo fluminense nesse período de pandemia da Covid-19", escreveu na solicitação.

Após a declaração da jornalista, as frases “o choro é livre” e “#GloboLixo” ficaram entre as mais comentadas do Twitter, nesta quarta (17).

Confira a íntegra do documento:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar