Gabigol é denunciado por crime contra a saúde pública

Ler na área do assinante

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) denunciou o atacante Gabigol do Flamengo por crime contra a saúde pública. O jogador foi flagrado, na madrugada do domingo (14), em um cassino clandestino da capital. Além dele, estavam mais 150 pessoas, segundo afirmou a instituição.

O Ministério Público já determinou que o atleta pague 100 salários mínimos – o equivalente a R$ 103.900,00 – ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD) pela infração penal.

Fora o jogador, mais 57 pessoas foram enquadradas pelo mesmo crime previsto no artigo 268 do Código Penal, por desrespeitar medida do poder público para evitar a propagação de doença contagiosa.

Os funcionários do cassino clandestino responderão por realizarem jogos de azar, o que é uma contravenção penal.

O cassino ficava na Vila Olímpia e uma operação de força-tarefa contra aglomerações chegou ao endereço a partir de denúncia anônima. Cerca de 200 pessoas estavam no local, entre elas o cantor de funk MC Gui.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: JPNews

da Redação
Ler comentários e comentar