Em plena pandemia, MPF gasta mais de R$ 778 mil em campanha publicitária contra agroquímicos

Ler na área do assinante

Em um contrato que vem gerando polêmica, o Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria da República no Rio Grande do Sul, está pagando mais de R$ 778 mil em uma campanha publicitária contra o uso de agroquímicos.

O contrato, firmado com uma empresa de propaganda tem como objeto o desenvolvimento e veiculação de produtos e serviços de comunicação, que deverão servir para fortalecer e ampliar o alcance de atuação do Fórum Gaúcho de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos (FGCIA), que atualmente é coordenado pelo MPF do RS.

A portaria nº 96, assinada pela procuradora-chefe Claudia Vizcaychipi, publicada em 24 de fevereiro deste ano, autoriza o pagamento de valor global de R$ 778.725,38 pelo contrato assinado com a empresa de publicidade Engenho Ideias Comunicação Ltda.

Em meio a tantas notícias de problemas enfrentados em razão da pandemia de covid-19, o gasto de dinheiro público neste tipo de contrato vem gerando críticas:

“É muito dinheiro para fazer campanha contra agrotóxicos. Quantos respiradores dariam?”, questionou uma fonte ouvida.

O MPF define o FGCIA como "um espaço permanente, plural, aberto e diversificado de debate de questões relacionadas aos impactos negativos dos agrotóxicos na saúde do trabalhador, do consumidor, da população e do ambiente, possibilitando a troca livre de experiências e a articulação em rede da sociedade civil, instituições e Ministério Público".

No entanto, entre os integrantes do Fórum não existe nenhum representante do setor produtivo do agronegócio.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: AgroLink

da Redação
Ler comentários e comentar