“O Supremo não merece o respeito nem de crianças que sabem identificar ladrões”, detona Augusto Nunes (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Os integrantes da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram, por 3 votos a 2, a suspeição do ex-juiz federal, Sérgio Moro, nesta terça-feira (23).

Ao declararem Moro parcial em suas sentenças ao ex-presidente e ex-presidiário, Luiz Inácio Lula da Silva, eles também tornaram nulas as condenações e o petista elegível para a disputa presidencial de 2022.

Ao comentar a decisão da Suprema Corte brasileira, durante o programa da Jovem Pan, “Os Pingos nos Is”, o jornalista e comentarista, Augusto Nunes, afirmou:

“Hoje é um dia triste para a Justiça brasileira”, lamentou, acrescentando que os ministros que votaram pela suspeição de Moro sabem que suas decisões foram apoiadas em provas ilegais; entretanto, optaram por persistir na tese favorável ao petista.
“É um material ilegal. Não pode ser levado em consideração em processo algum”, afirmou o jornalista embasado na Constituição Federal que proíbe o uso de provas ilícitas em processos judiciais.
“Estão conseguindo tornar suspeito o juiz que liderou a mais produtiva operação de combate à corrupção da história”, criticou.
"O Supremo não merece o respeito nem de crianças que sabem identificar os ladrões", finalizou.

Confira o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Oeste

da Redação
Ler comentários e comentar