Desinformação suspende Maduro de rede social

Ler na área do assinante

Neste sábado (27), o Facebook confirmou a notícia de que a página do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro foi suspensa por um mês por violação das políticas da empresa contra a divulgação de informações falsas sobre a covid-19.

A confirmação foi feita através de um porta-voz da empresa, após Maduro defender o uso de um remédio sem comprovação científica que, segundo ele, seria capaz de curar a doença.

A publicação que originou a suspensão foi um vídeo, postado em janeiro, onde o presidente venezuelano afirma que uma solução oral derivada do tomilho seria um ‘milagre’ que neutralizaria a doença, sem efeitos colaterais. Porém, as declarações não possuem embasamento científico.

Enquanto durar a suspensão, Maduro poderá apenas ler os conteúdos já disponíveis, não sendo possível fazer novas publicações.

Os números oficiais da doença na Venezuela apontam 154.905 casos de Covid19 e 1.543 mortes pela doença, mas a oposição questiona os dados divulgados e critica o número limitado de testes realizados no país.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar