Breve: Puccinelli e Trad em ‘o amargo reencontro’

A dupla aprontou durante 16 anos de parceria. Nunca se amaram, mas tinham como elo o homem de confiança de Puccinelli, o seu braço financeiro, João Amorim, que por sua vez, era irmão de Maria Antonieta, então esposa e ‘sócia’ de Trad.


A confiança de André e o laço de parentesco com Trad, dava condições a Amorim de apaziguar os dois lados e dividir o ‘bolo’ de modo que todos ficassem contentes.

Os bons momentos da dupla Puccinelli e Trad começaram a ruir em função de uma série de acontecimentos, mas fundamentalmente em razão da separação entre Nelsinho e Antonieta.

Acabou o elo de ligação.

Mesmo assim, ainda tiveram tempo de ‘armar’ um último golpe, a cassação fraudulenta do prefeito de Campo Grande.

Foi o erro fatal. A Polícia Federal e o Gaeco já monitoravam tudo.

Os processos da ‘Lama Asfáltica’ e da ‘Coffee Break’ são recheados de provas contundentes contra André e Nelsinho.

A fartura de material probante é tão grande que dá condições de afirmar que em breve terão um grande reencontro no xilindró.

Quem viver verá!

Lívia Martins

liviamartins.jornaldacidade@gmail.com

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Foco MS