Advogado surrupiou grana que seria para a família de Cerveró

Nesse esquema de corruptos, corruptores e advogados aéticos é ‘cobra engolindo cobra’.


Segundo Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras e delator da Operação Lava Jato, em carta por ele encaminhada à Revista Veja, sua família nunca recebeu o dinheiro oferecido para que ele permanecesse em silêncio e não firmasse um acordo de delação premiada com a Lava Jato.

Cerveró acusa seu ex-advogado de ter embolsado o dinheiro, destinado a comprar o seu silêncio.

Deu no que deu. Bernardo Cerveró, filho de Nestor Cerveró, gravou aquela conversa comprometedora com o ex-senador Delcídio Amaral (PT-MS) e o próprio advogado espertalhão, Edson Ribeiro.

Cerveró deveria omitir acusações contra Delcídio, o banqueiro André Esteves e o ex-presidente Lula. Depois, fugiria para a Espanha.

O Ministério Público acusa o ex-presidente Lula de estar por trás de todo o plano.

Abaixo a carta encaminhada por Cerveró à revista Veja.

da Redação

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça