Polícia Federal deflagra Operação "Checker", que mira suspeitos de fraude no auxílio emergencial

Ler na área do assinante

A “Operação Checker” foi deflagrada, nesta terça-feira (6), pela Polícia Federal, para desmantelar uma organização criminosa que fraudava o auxílio emergencial concedido pelo Governo Federal à parte da população brasileira mais prejudicada durante os lockdowns consecutivos impostos por governadores e prefeitos no combate à disseminação da pandemia da Covid-19.

Os agentes federais cumprem dois mandados de prisão preventiva e dois mandados de busca e apreensão no município de Umuarama (PR). Investigações da PF apontam que os suspeitos teriam usado programas de computador e, por meio de algoritmos, gerado números de Cadastro de Pessoa Física (CPF) e softwares - conhecidos como “checkers” – indicavam titulares aptos para receber o benefício.

“Os saques eram realizados, diretamente, no caixa eletrônico, na agência bancária, ou então, quando em valores maiores, por meio de transferência através do sistema PIX”, explicou a PF.

O prejuízo - aos cofres públicos e às vítimas donas dos CPFs - é estimado em R$ 1 milhão. Porém, este valor será recalculado e poderá aumentar, consideravelmente, após análise dos materiais apreendidos.

“Com a atuação dos investigados, além do enorme prejuízo ao erário, centenas de pessoas foram privadas do recebimento do benefício, justamente no momento mais agudo da pandemia”, informou a polícia.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: IstoÉ

da Redação
Ler comentários e comentar