Restrições impostas por Doria parecem não surtir efeito e SP quebra novo recorde: 1389 mortes

Ler na área do assinante

Com restrições duríssimas, massacrando a economia, gerando desemprego e aumentando a pobreza e a miséria, a ‘fase vermelha’ do malfadado Plano São Paulo, seguida da ‘fase emergencial’, parecem não produzir resultados positivos.

Muito pelo contrário...

No dia 30 de março, a cidade bateu o recorde no número de óbitos: 1209.

Nesta terça-feira (5), um novo recorde, ainda mais assustador: 1389 mortes nas últimas 24 horas.

O número registrado em São Paulo impacta a contabilidade nacional, que pode também bater novos recordes nas próximas horas.

Mesmo assim, a assombrosa fase emergencial foi prorrogada até o dia 11 de abril.

A fase emergencial, com medidas mais restritivas até para serviços essenciais, iria até o dia 30 de março. Na última semana, o governador decidiu prorrogar as restrições.

São Paulo parece caminhar numa imensa contramão.

O governador só pensa em ganhar dividendos políticos com a doença, age impulsivamente e só tem feito besteiras.

Doria é uma lástima.

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: Folha de S.Paulo

da Redação
Ler comentários e comentar