Sem motivo aparente, vizinho dá soco em vizinha, a mata e se joga do sétimo andar (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

Imagens das câmeras de segurança do prédio mostram quando um homem se aproxima da sua vizinha, desfere um soco nela que desmaia, imediatamente. Em seguida, ele a arrasta, momentos antes de matá-la. O caso ocorreu em São Vicente, no litoral de São Paulo.

Após o crime, o vigilante de 36 anos, Washington Andrade de Jesus, colocou fogo no apartamento em que morava, no mesmo andar da mulher morta, e se jogou do prédio, morrendo, instantaneamente.

Testemunhas contaram à polícia que ele conhecia a vítima “de vista”, pois ambos moravam no 7° andar.

As câmeras de monitoramento do condomínio gravaram toda a ação do homem e mostram que, momentos antes de ser morta, Aline dos Santos Viana, de 32 anos, e o vigilante estavam no mesmo elevador e que ele já estava a observando nesse momento, sem trocar nenhuma palavra com ela. O ataque à vizinha ocorreu no momento em que ela saía para trabalhar, pouco depois das 06 da manhã.

Ela sai do elevador. Ele até a deixa passar na frente e começa a rondar a garagem, esperando Aline voltar. No momento em que ela se distrai, ele desfere um soco em seu rosto e ela desmaia, imediatamente. Desacordada, ele a arrasta e a mata.

O corpo de Aline, que era casada e deixa dois filhos pequenos, foi encontrado próximo à escadaria do prédio. A polícia ainda investiga se ela foi vítima de violência sexual. O crime ocorreu na sexta-feira (9) e, de acordo com a família e a namorada, Washington tinha histórico de vício em drogas.

Confira o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: G1

da Redação
Ler comentários e comentar