“Pandemia, dispensa licitação, muitos ‘fizeram a festa’. Aí, o Supremo não manda investigar... É só o presidente”, afirma jornalista (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O jornalista catarinense Cláudio Prisco Paraíso fez duras críticas aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), no programa “SCC Meio Dia”, do SBT, na sexta-feira (9).

Entre os seus comentários acerca da atuação política dos magistrados, o jornalista, com mais de 40 anos de atividade, citou:

“Uma vergonha! Ministros politizados que querem interferir nas outras atividades. Ontem (8), só ontem, duas decisões onde eles ‘avançam’ sobre as atribuições constitucionais dos outros poderes. No primeiro caso, o Executivo, a União, mas eles querem ‘esvaziar’ Jair Bolsonaro. Daí, transfere para governadores e prefeitos. E, agora, nesse caso, também decisão monocrática dessa ‘figurinha’ aqui, Luis Roberto Barroso. Esse me enganou. Eu achei que era um bom ‘quadro’, mas não é”, comentou, acrescentando que a maioria (9) dos integrantes da Suprema Corte não vem da magistratura.

Para Prisco, o plenário do STF deveria se posicionar sobre a atitude autoritária de Luis Roberto Barroso determinar que o Senado da República instale uma CPI (da Covid), em meio ao enfrentamento da pandemia do coronavírus.

“Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado, achou que não era a hora e estava coberto de razão porque o momento é de enfrentar o coronavírus. É tirarmos o país da pandemia com vacinação, auxílio emergencial. Já ‘olhando’ a retomada da economia”, argumentou.

O jornalista demonstra que a CPI é uma saída mais política que Barroso encontrou para encontrar “erros” no Governo Bolsonaro. Pois, a via jurídica seria acionar o próprio Ministério Público, que já está sendo vigilante quanto ao tema.

“E CPI? Por que Sua Excelência não tomou a iniciativa de acionar outros segmentos de poder no Brasil? O Ministério Público está sendo vigilante. Ele pode acionar a polícia. Ele pode recorrer à própria justiça da qual Barroso faz parte, mas não! Ele (Barroso) vai pra solução política, num ‘esgarçamento’ institucional, com o Supremo achando que pode tudo, que manda em tudo, que é Governo, que é Legislativo e que é Judiciário”, explica.

E arremata:

“Gente que está fazendo um Judiciário ‘apodrecer’ na raiz. Como isto: o Supremo determina que o Senado vai instalar uma CPI? Sabemos que CPI tem um contexto político. Em meio à pandemia, dispensa licitação, muitos governadores e prefeitos ‘fizeram a festa’. Corrupção pura! Aí, o Supremo não manda investigar... É só o presidente da República”, conclui

Confira o vídeo:

Em tempos de "censura", precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário,

cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido... Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

da Redação
Ler comentários e comentar